Perfil

Origem: Brasil, na Bahia ou baia do Rio São Francisco.

Temperatura da água: 24 - 30° C

pH: 7.0 - 7.5(7.0) dH 2-10 (4)

Tamanho Adulto: até 5 centímetros. Os machos são mais coloridos, com nadadeiras mais alongadas, e são um pouco maiores. As fêmeas são marrons com um ou dois pontos pretos no corpo, como a da figura abaixo.

 

Características: O clima da região de origem é semi-árido. As poças em que vive são de água escura, com densa vegetação com water lilies e Echinodorus palaeofolius, além de outras. Costuma conviver com Simp. flaviculatus e C. leptocephalus, este último bem maior e presumivelmente um predador da variedade.

 

Aquário: tanques com 20 litros podem ser utilizados para um casal ou trio. Coloque troncos, raízes, musgo de java para que sirvam de esconderijo. A tampa deve ser bem ajustada, pois eles saltam. A água de neutra para alcalina.

 

Alimentação:Melhores resultados com alimentos vivos, mas aceita ração. Artêmia, tubifex, enquitréias, larva do besouro do amendoim, dafnia (pulga de água), drosophilas (mosca da fruta), bloodworms, alimentos congelados.

 

Reprodução: Desde que bem alimentados, picturatus costumam ser bem prolíferos. Nessas condições eles começam a desovar por volta das 10 semanas. Como receptáculo, providencie um recipiente com 4 a 5 cm de substrato. Os peixes vão descobrir o substrato e desovar nele, que pode ser recolhido a cada 15 dias. Seque o substrato com os ovos, até que esteja apenas úmido. Armazene a 25 ° C e reidrate após 2 ou 3 meses com água levemente fria. Os peixes vão começar a nascer. Depois de 48 horas, reidrate o substrato e o molhe, novamente, após um mês. Nem todos os filhotes terão nascido na primeira vez, pois estarão em diferentes estágios de desenvolvimento. Seu crescimento é rápido. Eles são sexáveis com 4 a 6 semanas e vão começar a reproduzir a partir das 8 semanas.

 

Essa espécie não apresenta dificuldades para reproduzir, exige apenas um maior cuidado nos primeiros dias de nascidos, visto que os filhotes são pequenos e não conesguem se alimentar de náuplios, nos primeiros dias.