Introdução

A genética trata da reprodução, na transmissão dos genes, na sua expressão fisiológica e na sua capacidade de mudarem. Assim, perante diversos exemplares, machos e fêmeas, cabe aos criadores, conhecendo algo sobre o mecanismo genético, selecionar aqueles que tem maior probabilidade de transmitir as características desejáveis em suas linhagens. Para tanto, devem se basear em um padrão, seja o oficial divulgado por um clube de criadores, tal como o IBC, seja um padrão particular, que idealizemos para nosso trabalho.

O mais comum é que comparando os exemplares que possuímos com o "nosso" padrão, haja diversas melhorias a conquistar. Um programa de cruzamentos seletivos deve ordenar tais melhorias em termos de tempo, para que cada uma delas, da mais importante para a menos requerida, sejam perseguidas em sucessivos esforços. Podemos, por exemplo, querer alterar a padronagem de cor, o tamanho do corpo e a angulação das nadadeiras caudais de nossos exemplares. O correto, como exemplo, é programar que nos concentraremos no tamanho do corpo durante cinco gerações, na amplitude das nadadeiras durante outras quatro e afinal, enfocaremos apenas a cor, sem permitir que as conquistas anteriores sejam perdidas.

Normalmente, nos concentramos em características físicas, pois que são as mais facilmente observáveis e as que costumam ser pontuadas nas exposições. Tanto é assim que, nos guppies, a existência de padrões diversos na Europa e nos Estados Unidos fez com que as respectivas as linhagens sejam dessemelhantes, distintas. Mas sempre há criadores que também se preocupam com aspectos não visíveis, tais como a longevidade, a fertilidade e tendência ao canibalismo.

Das diversas variedades de Betta, quando puras, ou seja, compradas de criadores que controlam o genotipo, é possível produzir dezenas de milhares de alternativas de cor final. Os Bettas possuem 21 pares de cromossomos em seus óvulos e esperma, ou seja, 42 nas células normais. Estes cromossomos contêm os genes ou fatores responsáveis pela hereditariedade das características do peixe. Quando há um cruzamento, os 21 cromossomos do pai se associam aos 21 cromossomos da mãe, formando um genotipo único e um fenotipo. O fenotipo é aquilo que aparece, que podemos ver, o genotipo é a carga genética do exemplar, o que potencialmente carrega. Um betta vermelho não terá necessariamente apenas genes para vermelho, ele pode ter genes para azul, recessivos, que não se apresentaram no fenotipo, mas que poderão, em nova geração, vir a apresentar-se, visualmente.

Genética das Cores

As cores constituem certamente o principal "campo de batalha" dos criadores. Elas são formadas através da manipulação dos genes que influem nas camadas de cores. Isso não quer dizer que sejam o mais importante, como comprova o tremendo sucesso do Half Moon, de qualquer cor. Vejamos algumas possibilidades de cruzamento, ainda no nível menos complicado.

Melano - Preto

O gene que cria aumento da cor preta nos Bettas é recessivo ao gene do preto normal. Assim, se um Betta Melano for cruzado com um Betta normal, que não possua o gene para melano, os filhotes terão o fenotipo de Multicolorido. Esses filhotes estarão carregando o gene para Melano, embora não o demonstrem: eles são de "genotipo preto" mesmo que não possam ser distinguidos visualmente dos demais multicoloridos.

Cruzamentos de Betta Melano
Pai Mãe Filhos
Melano Vermelha 100% Vermelhos (gene Melano)
Melano Multicolorida (gene melano) 50% Melano, 50% Multicolorido (gene Melano)
Melano Melano Fêmeas Melano são inférteis
Multicolorido (gene melano) Azul 100% Multicolorido (50% gene Melano)
Multicolorido (gene melano) Multicolorido (gene melano) 25% Melano, 75% Multicolorido(67% gene Melano)

 

Camboja

Bettas Camboja tem este nome porque o gene que os determina foi descoberto nesse país. Seu corpo é desprovido de pigmento preto. Outras cores tais como Vermelho, Amarelo, Azul ou Verde podem estar presentes. O corpo se torna creme, nas nadadeiras o efeito não é tão notável e elas são coloridas, nunca de preto.

 

Cruzamentos de Betta Camboja
Pai Mãe Filhos
Camboja Verde (corpo escuro) 100% Multicoloridos (gene Camboja)
Camboja Multicolorida (gene camboja) 50% Camboja, 50% Multicolorido (gene camboja)
Camboja Camboja 100% Camboja
Multicolorido (gene camboja) Vermelho (corpo escuro) 100% Multicolorido (50% gene Camboja)
Multicolorido (gene camboja) Multicolorido (gene camboja) 25% Camboja, 75% Multicolorido(67% gene Camboja)

 

Vermelho Estendido

São Bettas em que o pigmento vermelho se amplia e adensa, tomando conta de todo o corpo e das nadadeiras. O peixe aparece com a cor vermelha, sólida, brilhante. A mutação é dominante sobre o vermelho normal.
Cruzamentos de Betta VERMELHO ESTENDIDO
Pai Mãe Filhos
Vermelho estendido Multicolorido 100% Vermelho estendido
Vermelho estendido Vermelho estendido 100% Vermelho estendido

Amarelo

Amarelos também são chamados de Não-vermelhos. Esse gene causa a formação de pigmento amarelo, ao invés de vermelho. O gene afeta o vermelho normal e o vermelho estendido. O gene para o amarelo é recessivo a ambos os genes de vermelho.

Cruzamentos de Betta AMARELO
Pai Mãe Filhos
Amarelo Multicolorido (vermelho normal) 100% Multicoloridos (gene Amarelo)
Amarelo Multicolorida (não vermelho) 50% Multicolorido(gene Amarelo), 50% Amarelo
Multicolorido (gene não vermelho) Multicolorido (gene não vermelho) 75% Multicolorido(67% gene Amarelo), 25% Amarelo
Amarelo Vermelho estendido 100% Vermelho estendido
Amarelo Amarelo 100% Amarelo

NÃO VERMELHO

Notou-se que os Mármore carregavam um gene que os tornava livres de qualquer pigmento vermelho, inclusive nas nadadeiras peitorais e nas guelras. O pouco vermelho que surge em filhotes de Mármore desaparece, na maioria das vezes, à medida em que crescem. Cruzando esses peixes com Cambojas Azuis ou Verdes, se consegue lindos Pasteis. É possível, também produzir Azuis e Verdes de corpo escuro que mostram a falta do vermelho. O gene de falta de vermelho, red loss gene, é muito variável em sua expressão e é dominante sobre todos os outros genes de vermelho, exceto o Vermelho estendido.

Cruzamentos de Betta NÃO VERMELHO
Pai Mãe Filhos
Não vermelho Multicolorido alta % Não vermelho
Não vermelho Vermelho estendido ?

 

BORBOLETAS

São Bettas que possuem um gene mutante que imprime nadadeiras com cores misturadas. A primeira cor afetada por essa mutação foi o vermelho, mas hoje há Borboletas na maioria das outras cores. Alguns Borboletas tem nadadeiras que são quase que totalmente coloridas, exceto nas bordas, outros as tem totalmente claras. Há Borboletas em todos os graus, entre esses limites. O Borboleta ideal tem uma divisão igual entre as cores. A padronagem mesmo que dominante varia entre os exemplares, sendo comum encontrar alguns poucos bons em uma ninhada, sendo a maioria não tão bonitos.

VERDES IRIDESCENTES

Nos Bettas selvagens a cor iridescente, azul ou verde, é a mais densa, que pode ofuscar as demais camadas. A distribuição normal do iridescente limitada a projeções nas nadadeiras.

Bettas verdes são também chamados de Turquesa, porque a cor, normalmente, tem uma tonalidade azulada. O gene mutante é denominado de iridescente espalhado porque o pigmento verde normal é de maior densidade e distribuído por todo o corpo e nadadeiras do peixe. Essa mutação faz com que peixe pareça de verde sólido, exceto na área da cabeça. Ela é dominante sobre o gene normal de iridescência.

 

Cruzamentos de Betta VERDE IRIDISCENTE
Pai Mãe Filhos
Iridescente espalhado Iridescente normal 100% Iridescente espalhado
Iridescente espalhado Iridescente espalhado 100% Iridescente espalhado

 

AZUL METÁLICO

Bettas Azuis Metálicos são produzidos por um gene mutante. O Verde normal é modificado para parecer azul metálico, ao invés de verde. Tal mutação afeta não apenas a distribuição iridescente normal, mas também a Iridescente espalhada. Assim, você pode ter Bettas Azul Metálico sólidos se combinar esta mutação com a iridescente espalhado. Nem o verde normal, nem o azul metálico são dominantes sobre o outro. Eles interagem para produzir uma mistura das duas cores. Esse primeiro exemplo de dominância intermediária produz o Azul Real. Embora simples, isso quer dizer que um Betta verde possui dois genes normais verdes, um Azul Metálico possui dois genes mutantes azul metálico e um Betta Azul possui um gene normal verde e um gene mutante azul metálico.

AZUIS

São chamados de Azul Real (Royal Blue). Como visto acima, este peixes tem um gene verde normal e um azul metálico, que combinam para produzir a cor intermediária. Muitos julgam essa cor uma das mais bonitas e acham estranho que do cruzamento de um verde e um azul metálico os filhotes sejam azuis...

 

Cruzamentos de BettaS IRIDESCENTES
Pai Mãe Filhos
Verde Verde 100% Verde
Verde Azul 50% Verde, 50% Azul
Azul Metálico Azul Metálico 100% Azul Metálico
Azul Metálico Azul 50% Azul Metálico, 50% Azul
Azul Metálico Verde 100% Azul
Azul Azul 25% Verde, 50% Azul, 25% Az. Metálico

 

CRUZAMENTOS MAIS COMPLEXOS

Claro está que é impossível examinar todas as alternativas de cruzamento. As tabelas anteriores limitaram-se ao mais básico e trataram apenas de uma característica de cor, ou seja apresentam cruzamentos minohíbridos

Sem nos aprofundarmos em outras complexidades naturais da genética, tais como ... vamos apenas ver como as coisas se complicam quando tratamos de um cruzamento dihíbrido Claro está que cruzamentos trihíbridos, polihíbridos serão, exponencialmente, mais complicados.

Macho - Vermelho sólido - genotipo CCNRNR
Fêmea - Camboja Amarela - genotipo ccnrnr

Como todos os alelos no macho são dominantes e todos os alelos da fêmea são recessivos todos os filhotes serão vermelhos sólidos, CcNRnr. Vamos verificar o que acontece na primeira geração, cruzando CcNRnr X CcNRnr.

 

MACHO/FÊMEA CNR  Cnr cNR cnr
CNR CCNRNR CCNRnr CcNRNR CcNRnr
Cnr CCNRnr CCnrnr CcNRnr Ccnrnr
cNR CcNRNR CcNRnr ccNRNR ccNRnr
cnr CcNRnr Ccnrnr ccNRnr ccnrnr

 

Como cada pai tem agora quatro alelos, dois para cada característica, estamos lidando com dezesseis possibilidades de combinação. São elas:

CCNRNR – vermelho sólido
CCNRnr – vermelho sólido
CCnrnr – amarelo sólido
CcNRNR – vermelho solido
CcNRnr – vermelho solido
Ccnrnr – amarelo solido
ccNRNR – camboja vermelho
ccNRnr – camboja vermelho
ccnrnr – camboja amarelo


Então você tem 56% de peixes vermelhos sólidos, 25% entre amarelo sólido e cambojas vermelhos e, finalmente, 6% de cambojas amarelos. Para saber que peixes vermelhos carregam o gene amarelo será necessário cruzá-los com um amarelo.